Saiba como melhorar a sua relação com dinheiro e prosperidade

Saiba como melhorar a sua relação com dinheiro e prosperidade

Você tem uma boa relação com o dinheiro? Sente que você tem o suficiente para suprir as suas necessidades? E para realizar os seus sonhos? Na masterclass “Dinheiro e Prosperidade”, já disponível no Positiv App, a terapeuta Amélia Clark apresenta importantes aspectos da prosperidade e do dinheiro na perspectiva energética e espiritual, e aborda as principais crenças que dificultam nossa relação com a abundância. A jornada traz ainda diversas meditações, exercícios e ferramentas importantes para reconhecer e transformar os bloqueios que carregamos dentro de nós.

Neste texto, vamos falar um pouco sobre como funciona essa matemática energética do dinheiro, algumas leis espirituais que regem a prosperidade e as principais crenças que dificultam a fluidez do dinheiro em nossas vidas. Sabemos que o assunto é bastante complexo e que a relação com o dinheiro pode ser bastante desafiadora para todos, especialmente em tempos de crise econômica. Mas acreditamos que conhecer e analisar o dinheiro nessa perspectiva do autoconhecimento pode nos ajudar muito a melhor nossa relação com a prosperidade e trazer mais força para lidar com qualquer circunstância.

Dinheiro é energia

Primeiramente, é importante compreender que dinheiro é uma ferramenta de materialização de energia. Muito antigamente, as relações comerciais entre pessoas aconteciam através de trocas – uma pessoa trocava algo valioso que possuía por outra coisa que buscava. A humanidade já usou o sal, o ouro e outros materiais como moedas de troca, mas o dinheiro foi criado para facilitar esse trabalho de troca e a busca por suprir nossas necessidades materiais. “O dinheiro é uma ferramenta que está a serviço do homem, é algo que veio para ajudar a ter boas experiências nessa vida. Se estamos aqui neste plano pra viver uma experiencia na matéria, é bem importante trabalhar a nossa relação com o dinheiro”, diz Amélia. Ela lembra também o dinheiro e a prosperidade são regidos no plano espiritual pela Lei da Abundância, que nos diz que a natureza é incrivelmente rica em recursos e que nos oferece tudo o que precisamos para viver.

Mas se o dinheiro é uma ferramenta que está a serviço do homem e o universo é tão abundante porque a maioria das pessoas tem tanta dificuldade em lidar com dinheiro? Para a especialista, algumas distorções e crenças negativas trazidas pela a educação que recebemos e até mesmo pelo inconsciente coletivo ajudam a explicar essa dificuldade com a prosperidade.

As três principais crenças negativas são:

1 – O dinheiro é escasso.

Talvez a mais profunda das crenças é a da escassez,  que diz que nunca teremos dinheiro suficiente. Faz parte dessa crença pensamentos  como “eu tenho mas pode acabar a qualquer momento”, ou “não tenho dinheiro e nunca vou ter” ou ainda a sensação de que dinheiro é só para os ricos e não para as pessoas comuns. “Essa crença de falta geralmente tem origem na nossa infância e, às vezes, até antes, na nossa gestação. Vamos registrando a sensação de algo nos faltou e às vezes, o registro de que não tive porque não mereço”, diz Amélia. No trabalho de autoconhecimento, para investigar essa crença é preciso olhar para nossa carência. “O que nos faltou em nossa vida? Quais efeitos isso deixou?”, diz.

2 – O dinheiro é sujo e traz problemas.

Essa crença é mais comum entre aquelas pessoas que não gostam nem de falar sobre dinheiro ou que gostariam que ele não existisse porque no fundo, acreditam que dinheiro é sujo e que quem tem muito dinheiro também tem problemas ou não são honestas. “Se você sente essa raiva e desconforto com a energia do dinheiro, você vai se fechar pra ela. Muito dessa crença tem a ver com a lembrança de ver pais ou pessoas próximas muito tensas ao lidar com essa energia. É importante reconhecer esse desconforto primeiramente para poder lidar melhor”, diz Amélia.

3 – Dinheiro só vem com muito sacrifício.

A crença de que só podemos ganhar dinheiro se trabalharmos muito e se fizermos muito sacrifício é muito presente na nossa cultura, e exlui a possibilidade de gerar dinheiro com mais leveza, ou fazendo algo que seja prazeroso e fácil.

As três crenças são apenas alguns exemplos de bloqueios conscientes ou inconscientes que podem dificultar nossa abertura para a abundância. “Se eu sou um ser divino, que estou encarnado para ter uma experiência material e o dinheiro é minha maior ferramenta de materialização, como que essa energia pode ser escassa pra mim? Como ela pode ser suja? Ou como só pode chegar com tanto esforço? É importante refletir sobre isso”, lembra Amélia.

Dinheiro e amor-próprio

A terapeuta lembra também que, além das crenças limitantes, a relação com  dinheiro tem muita conexão com o sentimento de amor próprio. “Falta de amor-próprio cria um NÃO muito grande para a manifestação da nossa essência, e a possibilidade de ter um não para o dinheiro é muito grande. Porque a pessoa se fecha para viver a experiência que essa encarnação trouxe para ela”, diz Amélia. E como transformar a falta de amor próprio? “Tem que conhecer melhor o que chamamos de auto-ódio, esse não inconsciente que muitas vezes damos para a vida. É importante descobrir quais os sonhos que queremos realizar em nossas vidas. Quais experiências de infância nos gerou uma sensação de que não temos valor? Temos que compreender, revisitar e integrar tudo isso dentro de nós”, diz.

Baixe o Positiv App para ter acesso a essa e outras masterclasses e meditações exclusivas!

Time Positiv
Time Positiv

A Positiv é uma comunidade de instrutores e meditadores que tem como propósito “despertar as pessoas para uma vida positiva com práticas que regeneram”.

Baixe o aplicativo da Positiv para desenvolver seu máximo potencial com a calma trazida pela meditação, com a saúde trazida pelas nossas masterclasses e com a elevação de espírito trazida pelas músicas de nossos incríveis artistas e guias que fazem parte de nossa crescente comunidade.