Descubra qual é a (sua) melhor posição para meditar?

Quando se fala em meditação, é muito comum aparecer no imaginário das pessoas a figura de alguém sentado em posição de lótus com os olhos fechados, as mãos apoiadas na coxa com o dedo indicador tocando o polegar e uma feição de plenitude e paz. Mas será que esta é a forma ideal para se meditar? Existe uma posição correta para a prática da meditação? 

Em primeiro lugar, é importante compreender que para meditar é preciso apenas estar em uma posição confortável e com a coluna ereta – condições que podemos alcançar não só com uma, mas com diversas posições. Outro ponto importante é escolher uma posição que traga estabilidade, afinal, o praticante permanecerá parado por um certo tempo e qualquer desequilíbrio ou desconforto podem tirar o foco da prática. 

Listamos abaixo algumas posições tradicionais e muito utilizadas para meditar, com suas vantagens e desafios, e algumas orientações, para que você possa experimentar e descobrir aquela que funciona melhor para você. E vale lembrar que, para chegar a um veredito, é preciso praticar.  


Sentado em uma cadeira

Uma forma bem simples e descomplicada de meditar é praticar sentado em uma cadeira com um encosto confortável. É fácil e prático, mas é importante lembrar de manter a coluna ereta – mas sem rigidez – e deixar os pés bem apoiados no chão.


Sentado com as pernas cruzadas 

Uma das posições preferidas dos meditadores é praticar sentado no chão, no sofá ou poltrona com as pernas cruzadas de forma livre e confortável, geralmente colocando os pés por baixo da perna oposta – pé direito embaixo da perna esquerda e vice-versa. Para elevar um pouco o quadril e deixar a posição mais confortável, uma almofada fina, como aquelas indicadas para prática de meditação, pode ajudar.  

Posição de Lótus

Para executar a emblemática posição de lótus, é preciso sentar no chão com as pernas cruzadas e colocar os pés com as solas viradas para cima sobre a coxa do lado oposto. Ou seja, o pé direito fica por cima da coxa esquerda e vice-versa. É uma posição muito tradicional e muito cultuada nas aulas de Yoga, mas que exige treino e uma boa dose de flexibilidade. Por isso mesmo, pouquíssimas pessoas se sentem confortáveis nessa posição por mais de 5 minutos. É uma postura muito favorável para a prática meditativa, porém, está muito longe de ser a única. E vale lembrar que, se for feita sem orientação ou com muito esforço, pode causar desconforto e até dores nos joelhos e articulações. 

Meia Lótus

Uma alternativa para quem quer começar a treinar a posição de lótus é ficar na posição chamada de meia lótus, em que ao cruzar as pernas, coloca-se apenas um dos pés por cima da coxa oposta. É uma forma boa de meditar e, ao mesmo tempo, trazer alongamento para o corpo. 

Postura da Rainha (ou do Rei)

Márcia de Luca, especialista em Yoga, Meditação e Ayurveda e instrutora do Positiv App recomenda na série “21 Dias para a meditação plena” uma posição que ela chama de postura da rainha (ou rei). “Sente-se confortavelmente, com a coluna ereta e os olhos fechados. Sinta um ganchinho que puxa o topo da sua cabeça para o infinito, alongando sua coluna vertebral. Traga o pescoço ligeiramente para trás, nivelando o queixo ao chão. Eleve os ombros para cima, para trás e para baixo, unindo as escápulas no meio das costas, abrindo o seu externo e escancarando o seu coração”, diz Márcia. 

Deitado

Deitar o corpo no chão ou em um colchonete fino pode ser uma posição bem confortável para meditar – especialmente se for fazer alguma prática guiada que conduza ao relaxamento ou escaneamento corporal. O único ponto de atenção com essa posição é o risco de cair no sono – o que pode se tornar quase inevitável após alguns minutos. Para a prática de cultivo ao silêncio e exercícios de respiração, as posições sentadas são mais indicadas. 

O que fazer com a cabeça, aos mãos e os olhos?

Durante a meditação, as mãos podem ficar relaxadas sobre as coxas, no caso de meditar sentado, ou apoiadas no chão se estiver praticando deitado. A cabeça é importante que esteja sempre alinhada, como um prolongamento da coluna vertebral. E os olhos devem permanecer fechados, para evitar distrações, mas sempre de forma suave. 

Time Positiv
Time Positiv

A Positiv é uma comunidade de instrutores e meditadores que tem como propósito “despertar as pessoas para uma vida positiva com práticas que regeneram”.

Baixe o aplicativo da Positiv para desenvolver seu máximo potencial com a calma trazida pela meditação, com a saúde trazida pelas nossas masterclasses e com a elevação de espírito trazida pelas músicas de nossos incríveis artistas e guias que fazem parte de nossa crescente comunidade.